respiração

Você conhece seu corpo? E a sua mente?

Postado por | Bem estar, Destaques, Novidades, Pra você | Sem Comentários

Abrimos o nosso espaço hoje para um convidado bem especial. É o Eric Gouw, estudante de fisioterapia, professor de Ginástica Oriental, acupunturista, massagista, além de outras terapias alternativas. Ele também esteve no piquenique #BomTeVerBem, onde promoveu uma sessão de relaxamento. Veja as dicas que ele tem pra compartilhar com a gente sobre como harmonizar melhor o corpo e a mente:

Já parou para notar que, durante 24 horas, nossa atenção está sempre no passado, no futuro, ou o que é pior ainda, no que “poderia ter sido” ou o que “poderia estar acontecendo”?

A causa disso pode gerar uma discussão que vai longe, mas o fato é que não temos disciplina suficiente para mantermos nossa atenção no momento presente. E se você colocar agora mesmo sua atenção no presente, silenciando seu pensamento e seu diálogo interno, o que você percebe? Muitos de nós, por estarmos constantemente aflitos, ansiosos ou preocupados, acabamos por desenvolver uma musculatura rígida, principalmente ao redor do pescoço e nas costas, na região lombar.

Viver assim, nesse estado mental, por muito tempo, é a causa principal de várias doenças modernas, como o estresse, dores musculares, artrites, tendinites etc. Segundo a medicina tradicional chinesa (no caso, a acupuntura), a tensão muscular causa uma interrupção no fluxo de energia, o que é chamado de estagnação de qi.

Então qual a melhor forma de manter nossa energia fluindo? Uma das formas é simplesmente manter nossa mente em silêncio e com a atenção voltada no presente: relaxar pode ser um ato consciente, apesar da tensão ser algo inconsciente.

Existem várias técnicas para se conseguir um relaxamento muscular, com ênfase na concentração mental, como é o caso do yoga, do tai chi, qi gong, entre outros. São formas de exercícios com manipulação consciente da energia corporal.

Uma dica de um tipo de exercício simples, eficaz e poderoso, um movimento natural que todos podemos fazer, mas nem todos nos lembramos, ou não damos importância: é o ato de se espreguiçar. O espreguiçar pode ser treinado, desenvolvido e melhorado, como qualquer outro exercício, só que de uma forma um pouco diferente. Lembre-se: o espreguiçar é um ato natural do corpo que provoca, além de alongamento e fortalecimento muscular, uma sensação de bem estar indescritível. Então aqui vão algumas dicas para poder aproveitar bem isso:

– Antes de se levantar de manhã, ainda deitado, arrume sua postura, de barriga para cima, com os braços e pernas esticados, e a cabeça ereta. Mantenha o corpo o máximo relaxado possível.
– Sinta cada músculo de seu corpo relaxando. Se quiser pode contar de 10 a 0, subindo ou descendo sua atenção (dos pés até a cabeça ou vice-versa).
– Mantenha a atenção no seu corpo, e nos barulhos ao redor, e tente não dialogar consigo mesmo (dentro da sua cabeça).
– Visualize uma energia boa, uma sensação de bem-estar, que vai aumentando e se tornando uma sensação física de vitalidade e disposição.
– Faça isso por alguns minutos, sempre com um objetivo na mente: se espreguiçar bastante.
– Ao se espreguiçar, utilize todos os músculos possíveis, faça todas as posições possíveis (mesmo que pareça ridículo ou absurdo), pelo máximo de tempo possível, colocando toda a intensidade e energia nisso. A sensação de bem-estar é incomparável. Pode se levantar e fazer isso em pé também, alongando do modo que você se sentir melhor.

Com o tempo, esse exercício vai ficando mais demorado e mais intenso, e se treinar bastante, você estará fazendo posições de yoga com a maior facilidade!