Saúde/Vida

Marítima Seguros investe em expansão com nova unidade em Salvador

Postado por | Auto, Novidades, Pra você, Residencial, Saúde/Vida | Sem Comentários

Marítima Seguros, uma das maiores companhias de seguro do Brasil, acaba de inaugurar sua nova unidade do Marítima MAR – Marítima Atendimento e Relacionamento na capital baiana. A iniciativa faz parte da estratégia de expansão nos estados do Nordeste e consolida os planos da companhia de intensificar sua atuação no varejo.

Com a nova unidade, a Marítima pretende incrementar a atuação no estado da Bahia em segmentos como os de Automóveis, Ramos Elementares (seguros Residência, Condomínio, Responsabilidade Civil, Engenharia e outros) e Pessoas. A Marítima está entre as líderes do mercado em algumas modalidades de seguros, a exemplo de ramos como Empresarial, Residencial, Condomínio, Penhor Rural e Benfeitorias.

Crescimento no Nordeste

A unidade de Salvador é a terceira do Marítima MAR. Em julho, a companhia inaugurou as primeiras unidades de Natal (RN) e João Pessoa (PB) que, junto com as filiais Fortaleza (CE) e Recife (PE), atualmente trabalham para dinamizar os investimentos e buscar novas oportunidades no mercado segurador da região, que vem crescendo exponencialmente. Segundo dados da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), só no primeiro semestre do ano, os nove estados da região alcançaram R$ 5,8 bilhões em prêmios diretos, cerca de 37,2% a mais do que o mesmo período no ano passado.

A Bahia é responsável por cerca de 32% do faturamento do mercado de seguros na região e o sétimo do país. No primeiro semestre deste ano, o Estado foi responsável por cerca de R$ 1,9 bilhão em prêmios diretos, o que representa um crescimento de 42,7% em relação ao mesmo período de 2011.

Plano de Saúde e Seguro Saúde: Não é a mesma coisa?

Postado por | Bem estar, Destaques, Novidades, Saúde / Vida, Saúde/Vida, Serviços | Sem Comentários

Plano de saúde e Seguro Saúde

Muitas pessoas e gestores de empresas ficam confusos ao ter de decidir pela adesão a um Plano de Saúde ou um Seguro Saúde.

Não raro, quando colocados juntos, esses termos provocam a pergunta:

_Afinal, não tudo a mesma coisa?

Não. Apesar de visarem o atendimento médico/hospitalar há algumas diferenças relevantes entre esses dois modelos de prestação de serviços.

A principal delas é que no Seguro Saúde, o segurado é livre para escolher o médico e o hospital de sua confiança. Nesse caso, o reembolso das despesas é feito conforme estabelecido em cláusulas específicas em contrato. Ou seja, o paciente até pode, por exemplo, optar por agendar consultas com médicos cadastrados numa rede que é referenciada (serve de referência para quem não tem definido o médico). Mas a escolha do profissional que fará o atendimento fica ao seu critério.

Já nos Planos de Saúde há uma rede própria de atendimento, além de médicos, clínicas e laboratórios credenciados. O beneficiário terá assistência médico-hospitalar somente se atendido pode meio desses profissionais, havendo o reembolso somente nos casos de urgência e emergência quando não for possível a utilização dos serviços próprios, contratados, credenciados pela operadora.

A escolha entre seguro ou plano de saúde deve levar em conta o perfil da pessoa ou grupo de pessoas contemplado no contrato. Nesse caso, a melhor recomendação é consultar o especialista, o corretor, que pode lhe orientar para a melhor tomada de decisão.

ANS. Isso é grave, doutor?

Postado por | Destaques, Novidades, Pra você, Saúde/Vida | Sem Comentários

Quem já contratou um seguro saúde certamente já viu a sigla ANS, citada em vários momentos na apólice. Diferente dos chamados Seguros Gerais (Auto, Residência, Empresarial, Responsabilidade Civil etc), que são regulados pela SUSEP – Superintendência de Seguros Privados, os Seguro Saúde são regulados pela ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar, por tratar especificamente das questões relacionadas a esse segmento.

A ANS é um órgão do governo que estabelece as normas, efetua a fiscalização e a intermediação com as operadoras do sistema de saúde suplementar (entre os quais as operadoras do seguro saúde). Também é responsável por regulamentar as coberturas mínimas a serem dadas pelos planos. É, portanto, uma importante fonte de informação para você conhecer os seus direitos. Para facilitar a consulta, o órgão conta com um  Espaço do Consumidor, no qual constam informações para auxiliar o usuário na utilização de serviços.

Outro canal muito útil é a Federação Nacional de Saúde (FenaSaúde), associação civil sem fins lucrativos, que reúne as Seguradoras Especializadas em Saúde (como a Marítima Saúde), além de  operadoras de outras modalidades, como Medicina e Odontologia de Grupo. A instituição também trabalha para o desenvolvimento desse setor e seu relacionamento com o consumidor, por meio de uma série de ações com o objetivo de estimular as pessoas a adotarem hábitos saudáveis. Um bom exemplo é a cartilha Hábitos Saudáveis: dicas para o seu dia-a-dia, que pode ser baixada gratuitamente aqui.

Lembre-se: ter um seguro saúde é essencial, no entanto, é preciso saber todas as regras antes de contratá-lo. Isso, com certeza, é um santo remédio!

 

Bom te ver Bem na festança, sô!

Postado por | Bem estar, Destaques, Novidades, Pra você, Saúde/Vida | Sem Comentários

“Fagulhas, pontas de agulhas, brilham estrelas de São João”…. Como bem diz Moraes Moreira na letra da canção Festa do Interior, um dos acontecimentos marcantes neste mês no Brasil são as festas juninas. Trazida da Europa pelos portugueses, essa tradição encontrou no Brasil o ambiente e ingredientes perfeitos para tornar ainda mais saborosas as comemorações por conta dos dias de Santo Antonio (13), São João (24) e São Pedro (29).

Além da variedade de quitutes saboreados nessa época, em algumas regiões do País, esses eventos também têm relevante importância econômica e religiosa, sobretudo na região Nordeste. Cidades inteiras e um verdadeiro arsenal de foliões se empenham em deixar os festejos ainda mais animados.

Porém, há elementos comuns nas comemorações que podem transformar a festa em motivo de choro. Um levantamento do Ministério da Saúde indica que, em média, são registradas mais de 100 internações para tratamento de queimaduras por acidentes com fogos de artifício durante o período de festas juninas. Entre 2008 e abril de 2011, quase 1,4 mil internações foram registradas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no País por conta desse tipo de ocorrência.

Para que você possa curtir com pamonha e pé-de-moleque (e não com pomada e gaze), separamos algumas dicas que podem ajudar a fazer os festejos muito mais bonitos. E seguros.

O primeiro passo é observar a origem dos fogos adquiridos e usar materiais de fabricação caseira.

Na hora de soltar fogos, alguns cuidados podem evitar lesões nas mãos, braços, rosto ou mesmo auditivas.

·       Nunca soltar rojão segurando diretamente na mão: o ideal é interpor com vários rojões já usados ou mesmo varetas, deixando uma distância de pelo menos 60 cm da mão e afastado do rosto;

·       Não apontar para onde há pessoas circulando;

·       Evitar proximidade com fios elétricos;

·       Se beber, não solte fogos ou mesmo brinque nas proximidades de fogueiras.

Crianças

É importante especial atenção às crianças nesta época do ano, principalmente com as tradicionais “biribinhas”, já que as faíscas podem atingir substâncias com potencial para incêndio, como o álcool utilizado para iniciar o fogo das fogueiras, por exemplo.